SOMATROPINA, PARA O QUE E INDICADO E PARA O QUE SERVE?

Somatropina, para o que e indicado e para o que serve?

Somatropina, para o que e indicado e para o que serve?

Blog Article

Somatropina esta indicado para criancas com nanismo devido a deficiencia do hormonio do crescimento e na Sindrome de Turner.


Publicidade
Quais as contraindicacoes do Somatropina?
Somatropina nao deve ser usado em individuos nas seguintes condicoes:
Hipersensibilidade a Somatropina ou a qualquer componente da method do produto.
Portadores de diabetic issues mellitus.
Portadores de tumores malignos.
Pacientes com epifises consolidadas.
Baixa estatura devido a tumor cerebral que induza a hipopituitarismo e hipossecrecao de hormonio do crescimento.
Pacientes com doenca aguda critica devido a complicacoes decorrentes de cirurgias abdominais, cardiacas ou traumatismo multiplo acidental.
Gravidez: Risco categoria C
Este medicamento nao deve ser utilizado por mulheres gravidas sem orientacao medica.

Como usar o Somatropina?
Apos a reconstituicao do po, com o diluente especifico (utilizar somente o diluente que acompanha o produto), devem-se realizar movimentos giratorios lentos com o frasco-ampola para completar a diluicao. Nao agita-lo abruptamente. Apos a reconstituicao, a ampola de Somatropina de 4 UI tera 1 mL e a de 15 UI, 1,5 mL.

Nao agitar a solucao, pois isto pode causar a desnaturacao do hormonio do crescimento.

Somatropina podera ser utilizado por via subcutanea ou intramuscular de acordo com a orientacao medica. A dose e o esquema de administracao devem ser individualizados para cada paciente e somente estabelecidos pelo medico.

O nearby da injecao subcutanea deve variar da regiao braquial a femoral e abdominal, nao devendo se repetir o mesmo regional em intervalos curtos.

A dose semanal de Somatropina deve ser dividida em three ou mais injecoes semanais, por by way of subcutanea, devendo-se variar o local de aplicacao para evitar a ocorrencia de lipoatrofia.

Em geral, os pacientes pediatricos com deficiencia de secrecao do hormonio do crescimento, a dosagem recomendada e de 0,five-0,six UI (0,17- 0,21 mg) /kg de peso corporal por semana ou 12 UI/m2 de superficie corporea por semana. A dose semanal deve ser dividida em three a six injecoes subcutaneas.

Na sindrome de Turner pode ser utilizada a dose de one UI (0,33mg)/kg/semana. A dosagem semanal e dividida em 5 a seven injecoes.

Caso haja preferencia pela by using intramuscular, a dose indicada e de 0,fourteen UI (0,05mg) a 0,2 UI (0,07mg)/kg, tres vezes por semana.

Locais recomendados para injecao subcutanea


Modo de aplicar:
Faca a prega cutanea, com os dedos indicador e polegar (ver figura acima), pincando o community escolhido. Em seguida, introduza a agulha perpendicularmente (90°), soltando a prega somente apos a injecao.



Quais as reacoes adversas e os efeitos colaterais do Somatropina?
Caracteristicamente, pacientes com a deficiencia do hormonio do crescimento apresentam deficit de quantity extracelular. Quando iniciado o tratamento com Somatropina, este deficit e rapidamente corrigido. Foram observados efeitos colaterais em aproximadamente ten% das criancas de baixa estatura que participaram dos estudos clinicos. Em estudos clinicos em adultos, os efeitos colaterais foram observados em, aproximadamente, thirty a 40% dos pacientes (principalmente os relacionados a retencao de liquido). Esses eventos surgiram precocemente apos o inicio do tratamento e sua frequencia de aparecimento foi diminuindo a medida que o tempo do tratamento aumentava, raramente influenciando as atividades diarias.

Observou-se reducao dos niveis de cortisol serico relacionada a Somatropina, mas a repercussao clinica derivada dessa observacao ainda nao esta clara. De toda sorte deve-se otimizar a terapia de reposicao de corticosteroides antes do inicio do tratamento com Somatropina.

Devem-se considerar relatos de pacientes que podem desenvolver hipotireoidismo durante o tratamento com Somatropina. Foram relatadas aberracoes cromossomicas in vitro durante a terapia com hormonio do crescimento, no entanto a importancia clinica disso ainda e desconhecida.

Reacoes comuns (>1/100 e ≤one/10: >one% e ≤ ten%)
O efeito comum (> one/100 e ≤ one/ten) relatado com o uso de Somatropina foi relacionado a retencao de liquido e rigidez de extremidades. Em geral, esses efeitos adversos sao de leve a moderada gravidade, aparecendo durante os primeiros meses de tratamento e diminuindo espontaneamente ou com a reducao da dose.

A incidencia destes efeitos adversos esta relacionada a dose administrada, idade do paciente e, possivelmente, inversamente relacionada a idade do paciente no inicio da deficiencia do hormonio do crescimento. Em criancas, e comum as reacoes cutaneas transitorias no nearby da injecao. (> 1/a hundred e ≤ 1/ten).

Reacoes incomuns (>1/1.000 e ≤1/a hundred: >0,one% e ≤1%)
Foram relatadas dores no local da aplicacao de Somatropina de forma incomum.

Reacoes raras (> one/10.000 e ≤ one/1.000: >0,01% e ≤0,one%)
Foram relatados casos raros de hipertensao intracraniana benigna e diabetic issues mellitus tipo 2.

Outras reacoes raras foram:
Dor de cabeca, prurido generalizado no neighborhood da aplicacao, artralgia, nausea.

Reacoes muito raras (≤one/ten.000: ≤0,01%)
Foram relatados casos muito raros de edema periferico, desenvolvimento de casos de hipertireoidismo durante o tratamento, mialgia, parestesia, sindrome do tunel do carpo, dores musculares, fraqueza, hiperglicemia, diminuicao da ligacao de anticorpos, leucemia, dores no abdomen, elevacao dos niveis de ALT (TGP), AST (TGO), ALP (FAL) sericas, febre, lipoatrofia, aumento de leucocitos e acidos graxos livres, aumento no desenvolvimento do most cancers de mama, hipertireoidismo, rash cutaneo no nearby da aplicacao.

O uso de Somatropina pode formar anticorpos contra a Somatropina.

Em frequencia desconhecida foram relatadas as seguintes reacoes:
Resistencia a insulina, vomito, exostose (crescimento osseo que se projeta para fora da superficie de um osso), osteonecrose (morte de tecido osseo devido a falta de irrigacao sanguinea), escoliose (curvatura lateral da coluna vertebral), apofisite do calcaneo (inflamacao na apofise do calcaneo), acroparalisia (paralisia das extremidades) em associacao ao crescimento, aumento dos niveis de fosforo serico, hematuria (presenca de celulas sanguineas na urina) microscopica, proteinuria (perda excessiva de proteinas atraves da urina), aumento nos niveis de CPK e de mioglobina. Papiledema (inchaco do disco optico), disopia (imperfeicao da visao), dor de cabeca, nausea e vomitos acompanhados de hipertensao intracraniana.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificacao de Eventos Adversos a Medicamentos - VIGIMED, disponivel em http://portal.anvisa.gov.br/vigimed, ou para a Vigilancia Sanitaria Estadual ou Municipal.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Somatropina maior do que a recomendada?
Nao foram relatados casos de superdosagem ou intoxicacao. A superdosagem aguda poderia resultar inicialmente em hipoglicemia e, subsequentemente, em hiperglicemia. A superdosagem pode ser acompanhada de tremores ou abalos musculares, suores frios, aumento da fome, dores de cabeca, tontura, fraqueza, taquicardia e nauseas.

A superdosagem em longo prazo pode resultar em acromegalia (producao excessiva do hormonio do crescimento, gerando crescimento anormal das extremidades).

Em caso de intoxicacao ligue para 0800 722 6001, se voce precisar de mais orientacoes.

Interacao medicamentosa: quais os efeitos de tomar Somatropina com outros remedios?
Pelo fato do hormonio do crescimento poder induzir a um estado de resistencia a insulina, os pacientes devem ser observados para checar evidencias quanto a diabetes ou intolerancia a glicose. Adicionalmente, pacientes com diabetic issues pre-existente ou intolerancia a glicose devem ser monitorados durante a terapia com Somatropina.

O tratamento excessivo com glicocorticoides pode inibir o efeito esperado da Somatropina. Se a terapia de reposicao com glicocorticoide e necessaria, a dose e aderencia ao tratamento desses medicamentos devem ser monitoradas cuidadosamente para evitar tanto a insuficiencia adrenal como a inibicao dos efeitos promotores de crescimento.

O uso de glicocorticoide pode ter acao negativa sobre o medicamento, inibindo o seu efeito sobre o crescimento.

Interacao com exames laboratoriais
Pode ocorrer aumento nos niveis de ALT (TGP), AST (TGO), ALP (FAL).

Quais cuidados devo ter ao usar o Somatropina?
Somatropina deve ser cuidadosamente administrado, tomando precaucoes nos seguintes casos:
Os pacientes com doenca cardiaca e renal devem ser cuidadosamente monitorados, uma vez que efeitos secundarios indesejaveis transitorios podem ser induzidos pelo Somatropina.
Pacientes com diabetic issues da maturidade com inicio na juventude (MODY) ou com historico common de diabetic issues mellitus.
Precaucoes gerais
O Somatropina deve ser administrado com cautela em pacientes nao insulino-dependentes em diabetic issues mellitus, por causa da acao diabetogenica do hormonio do crescimento, a qual pode gerar hipoglicemia e cetose.

Pacientes com lesoes intracranianas devem ser examinados quanto a progressao do tumor antes da terapia e o Somatropina deve ser cuidadosamente administrado neste caso. Pacientes com deficiencia de hormonio do crescimento secundario, por lesao intracraniana, devem ser examinados, frequentemente, em funcao de progressao ou recorrencia da doenca subjacente. Deve-se suspender o tratamento se houver qualquer evidencia de crescimento do tumor.

Quando a deficiencia do hormonio for secundaria a doenca maligna intracraniana, deve-se examinar periodicamente a possibilidade de sua recidiva.

Como o anticorpo para o hormonio do crescimento humano pode ser formado em caso de tratamento prolongado, os anticorpos contra o hormonio do crescimento devem ser determinados periodicamente.

No tratamento sucessivo com Somatropina, o anticorpo para o hormonio do crescimento humano pode ser formado e o efeito do hormonio do crescimento tambem pode ser diminuido. Deste modo, Somatropina deve ser descontinuado nesses casos e deve ser instituida terapeutica medica apropriada.

Hipotireoidismo pode inibir o efeito de Somatropina. Pacientes com hipotireoidismo devem ser examinados periodicamente e devem realizar periodicamente testes da funcionalidade da tireoide e trata-la com o hormonio tiroidiano, quando indicado. Eventualmente pode ocorrer hipotireoidismo durante o tratamento com hormonio do crescimento o que torna necessario, da mesma forma, a realizacao de testes de funcao tireoidiana, quando houver sintomas que levem a essa suspeita.

Devido ao estado de resistencia a insulina criado, que pode ser induzido pelo hormonio do crescimento humano, testes regulares de urina para evidenciar intolerancia a glicose ou glicosuria devem ser realizados em todos os pacientes.

A terapia de adrenocorticosteroide concomitante pode inibir o efeito do crescimento promovido por Somatropina.

Pacientes com deficiencia de ACTH coexistente devem ajustar cuidadosamente a dose de Somatropina de forma a evitar um efeito inibitorio no crescimento.

Somatropina pode induzir a ultrafiltracao com o aumento do fluxo plasmatico renal e taxa de filtracao glomerular. Os pacientes devem ser cuidadosamente monitorados em longo prazo.

Outras precaucoes
Foi relatado o aparecimento de leucemia em pacientes com deficiencia do hormonio do crescimento submetidos ao tratamento com GH.

Foi ainda relatado que Somatropina fifteen UI pode aumentar o risco de most cancers de mama.

Gravidez
O uso seguro em humanos durante o periodo de gravidez nao foi estabelecido.

Risco categoria C.

Este medicamento nao deve ser utilizado por mulheres gravidas sem orientacao medica.

Uso em idosos e outros grupos de risco
No momento nao se tem experiencia com o uso do hormonio do crescimento em idosos, porem estes podem ser mais sensiveis a acao do medicamento e podem estar mais propensos ao desenvolvimento de reacoes adversas.

Este medicamento pode causar doping.

Qual a acao da substancia Somatropina?
Resultados de Eficacia
Somatropina (hormonio do crescimento humano recombinante – rhGH – ou Somatropina, LG Existence Sciences, Coreia), produzido por tecnologia DNA-recombinante, utilizando Sacaromyces cerevisiae modificado por engenharia genetica, foi estudado quanto a eficacia e seguranca clinica, ficando demonstrados os seus beneficios nas condicoes em que esta indicado.

Criancas
O efeito por longo tempo sobre o crescimento foi avaliado durante o tratamento com Somatropina em criancas com deficiencia de somatropina preco hormonio do crescimento e primeiro contato com hormonio do crescimento (GH). Os resultados indicaram que o tratamento com Somatropina por ate 7 anos, em criancas com deficiencia de GH, e efetivo na melhora das taxas de crescimento sem efeitos colaterais indesejaveis (one).

A eficacia e seguranca clinica de Somatropina foram avaliadas no tratamento de pacientes com Sindrome de Turner. O tratamento com Somatropina por twelve meses significativamente aumentou a velocidade de crescimento nesses pacientes, especialmente em criancas na faixa etaria de four a 8 anos. Nenhum evento adverso especifico foi observado durante o tratamento (two).

O efeito da terapia com Somatropina foi avaliado por um ano, numa dose de 1 UI (0,33 mg)/kg/semana, sobre a velocidade de crescimento de portadores de Sindrome de Turner. Ao remaining do periodo de estudo, houve um incremento medio significativo na velocidade de crescimento estatural, de six,seven cm/ano, contrastando com three,eight cm/ano antes do tratamento, mostrando que as pacientes se beneficiaram do tratamento com o rhGH (3).

A eficacia do uso de Somatropina, 0,7 UI (0,23 mg)/kg/semana, foi avaliada em criancas com deficiencia de GH, tendo-se verificado tambem um aumento significativo da velocidade de crescimento estatural. O estudo mostrou tambem que criancas com deficiencia de GH se beneficiaram do tratamento com rhGH mesmo quando iniciado tardiamente, havendo um potencial para incremento da altura last (4).

Um estudo aberto, nao randomizado, realizado durante um ano em criancas, visando avaliar a eficacia e a seguranca do Somatropina em estimular o efeito de crescimento criancas somatropina valor com Sindrome de Turner, foi verificado que ele foi capaz de estimular o crescimento osseo de maneira significativa (three.four ± 1.five cm/ano no baseline para 8.0 ± two.6 cm/ano no Mes six, e para 7.one ± 1.nine cm/ano no Mes 12). Somatropina foi considerado seguro e bem tolerado, sem nenhum evento adverso significante reportado (five).

Referencias Bibliograficas

1. Lee BC; Prolonged-phrase Development Reaction to Progress Hormone Therapy in Small children with Expansion Hormone Deficiency [Korean Journal of Pediatrics 1997; forty(five); 672-678].
2. Kim DH, Lee BC, Yang SW e Chung WY [Korean Journal Of Pediatric Endocrinology 1998; three(2): 172-181].
3. Khadilkar VV, Khadilkar AV, Nandy M, Maskati GB; Development Hormone in Turner Syndrome [Indian Pediatrics 2006; forty three (March 17):236-240].
four. Khadilkar VV, Khadilkar AV, Nandy M, Maskati GB; Multicentric Examine of Efficacy and Safety of Expansion Hormone use in Development Hormone Deficient Small children in India [Indian J Pediatrics 2007; 74(1):fifty one-fifty four].
5. LGLS; Open up, multi-center, non-randomized, uncontrolled period III study To guage efficacy and safety of Eutropin (recombinant human expansion hormone) in individuals with Turner syndrome.

Caracteristicas Farmacologicas
Somatropina, po liofilizado branco, esteril, para injecao subcutanea/intramuscular, contem Somatropina, um hormonio polipeptidico de origem DNA recombinante. Sua molecula tem residuos de 191 aminoacidos e possui peso molecular entre 21000 e 23000 daltons. Ha decadas ele ja existe como terapeutica de reposicao, mas a sua quantidade era muito pequena, uma vez que era extraido de hipofises de cadaveres. A tecnologia do DNA recombinante tornou possivel a producao de um rhGH semelhante ao GH natural.

Farmacodinamica
A Somatropina promove crescimento osseo, muscular e de outros tecidos, estimula o anabolismo proteico, promovendo sintese celular das proteinas e dos acidos nucleicos, e afeta o metabolismo adiposo e mineral. Seu efeito mais notavel e a estimulacao do crescimento longitudinal dos ossos. Atua tambem aumentando a densidade mineral ossea apos a interrupcao do crescimento longitudinal e o fechamento das epifises. Estes efeitos envolvem a diferenciacao dos pre-condrocitos em condrocitos e a estimulacao da proliferacao dos osteoclastos em osteoblastos. Seus efeitos anabolicos e de promocao do crescimento sao mediados, indiretamente, pela inducao do fator de crescimento semelhante a insulina tipo 1 (IGF-1). O IGF-one produzido localmente em muitos tecidos e critico para o crescimento.

Apos o inicio do tratamento com a Somatropina, ocorre uma retencao de nitrogenio, como demonstrado pela reducao de sua excrecao urinaria e dos baixos niveis sericos e urinarios da ureia.

No que diz respeito ao metabolismo dos carboidratos, observa-se que as criancas com hipopituitarismo apresentam, algumas vezes, episodios de hipoglicemia em jejum, que tendem a melhorar com o tratamento com o hormonio do crescimento.

Em relacao ao metabolismo lipidico, o hormonio do crescimento determina mobilizacao dos lipideos, com reducao das gorduras de depositos e aumento dos acidos graxos livres no plasma.

Quanto ao metabolismo mineral, o hormonio do crescimento favorece retencao do sodio, potassio e fosforo, enquanto aumenta a excrecao dos ions de calcio.

Farmacocinetica
Os estudos realizados em coelhos demonstram a dose-dependencia para os valores de meia-vida last, o tempo medio de permanencia e o volume aparente de distribuicao no estado estacionario, enquanto que os valores medios de clearance overall no corpo e clearance renal e nao renal nao foram dose-dependente apos administracao intravenosa (i.v.) em bolus de Somatropina (0,two a 5,0 UI/Kg). A porcentagem de Somatropina intacta excretada dentro de 24 horas apos a administracao da dose pela via intravenosa foi negligenciavel, implicando que aproximadamente toda Somatropina foi metabolizada. A biodisponibilidade absoluta da Somatropina depois da administracao subcutanea de 0,5 UI /Kg em coelhos foi estimada em cerca de 80% quando comparada com a biodisponibilidade apos a administracao por through intravenosa.

A concentracao plasmatica maxima (Cmax) de Somatropina apos administracao subcutanea de 0,5 UI/Kg em coelhos foi de cerca de 40 a 50 ng/mL e aparece de tres a quatro horas apos administracao (Tmax). Verificou-se que a Somatropina apresentou alta concentracao renal e hepatica (relacao entre tecido e plasma [T/P] maior do que um) e menos concentrado no estomago, coracao, pulmao, baco, intestino grosso, musculo e cerebro.

Parametros Farmacocineticos de Somatropina apos administracao intravenosa em bolus de 0,2, 0,5, two,0, ou five,0 UI/Kg em coelhos

Medias (DP)

- - - -
- 0,two UI/Kg 0,five UI/Kg 2,0 UI/Kg
5,0 UI/Kg

t1/2 (min)

nine,three (2,06) 16,8 (four,seventy five)b 22,two (6,74)b
25,eight (six,seventy eight)b

TMP(min)

eleven,6 (1,seventy four) 21,seven (2,92)a 26,7 (seven,32)a
37,nine (7,44)b

Vss (mL/Kg)

166 (31,eight) 218 (27,four)b 342 (seventy three,0)b
556 (46,0)b

ClT (mL/min x Kg)

14,two (five,sixty one) ten,two (0,seventy nine) 14,3 (0,seventy nine)
fourteen,7 (3,thirteen)

ClR (mL/min x Kg)

0,042 (0,0386) 0,009 (0,0483) 0,007 (0,1430)
0,016 (0,0455)

ClNR (mL/min x Kg)

thirteen,9 (6,sixty two) ten,1 (0,71) fourteen,2 (0,78)
fourteen,two (2,10)

a p < 0,01; b p < 0,001 quando comparado com o valor de 0,two UI/Kg.

Abreviacoes:

t1/two = meia-vida closing;
TMP = tempo medio de permanencia;
Vss = volume aparente de distribuicao no estado estacionario;
ClT = clearance complete do organismo;
ClR = clearance renal;
ClNR = clearance nao-renal; mL = mililitro; min = minuto;
Kg = quilograma;
UI = unidade internacional;
DP = desvio padrao.
Nota: one UI de rhGH corresponde a 0,33 mg de proteina.

Interacao alimenticia: posso usar o Somatropina com alimentos?
Deve-se evitar a utilizacao de Alcool concomitante nos pacientes com sindrome do intestino curto.

Report this page